3º DIA – CONGRESSODT – TARDE: Relacionamentos pessoas acima dos desejos pessoais

0

Pr. Walker Beach da importância dos relacionamentos na vida cristã

A tarde do terceiro dia do Congresso de Louvor e Adoração começou com um ensaio aberto, conduzido pelo tecladista e arranjador do Ministério de Louvor Diante do Trono, Vinícius Bruno, falando sobre os arranjos das músicas já consagradas do Ministério e que tiveram uma nova roupagem para o CD “Renovo”. A idéia foi simplificar os arranjos para que as Igrejas possam tocar com mais facilidade.

Em seguida, Jarley Brandão, guitarrista do Ministério Diante do Trono falou sobre a dinâmica das músicas, os arranjos, o propósito de cada parte da música e o papel de cada instrumento. Foi enfatizada a importância de todos os integrantes da equipe de louvor estarem sempre em sintonia e de sempre estudarem cada instrumento e as músicas que serão ensaiada antes de começarem o ensaio em conjunto. O ensaio aberto teve seu encerramento com todos os integrantes ministrando a música “Quem é Deus como nosso Deus”, com os novos arranjos. Ana Nóbrega conclamou os congressistas a orarem por um despertamento nos ministérios de louvor de cada Igreja representada para que houvesse um renovo, busca por aprendizado e um comprometimento com a adoração.

DESAFIOS NO MINISTÉRIO DE LOUVOR

Na sequência, teve início um bate-papo sobre os desafios no ministério de louvor, que contou com a presença de Rodrigo Campos, Ana Paula Nobrega, Pr. Robert Quintana e o Pr. Walker Beach, ambos da Gateway Church, em Dallas/EUA e produtores do CD “Glória a Deus” gravado pelo Diante do Trono.

Pr. Robert Quintana abordou os três fatores fundamentais no louvor: habilidade, conhecimento do seu instrumento e vida espiritual. “Se você só sabe fazer três acordes, Deus não te usará para fazer quatro”, disse Quintana.

Comprometimento foi a palavra destacada por Isa Coimbra dizendo que é preciso renúnica e dedicação pois quem está inserido no ministério de louvor está lá para servir. Para Isa, o ministro muitas vezes peca por não se submeter à liderença. Ana Nóbrega deu continuidade falando sobre o preço que deve ser pago para estar inserido no ministério de louvor e da necessidade de se ter uma convicção do chamado de Deus para a vida de quem pretende ser um ministro.

O tema principal foi abordado pelo Pr. Walker, dando dicas sobre como resolver os problemas e desafios diários no ministério de louvor. “Você sempre deve se submeter ao seu lider pois ele foi estabelecido pela Igreja e por Deus e, portanto, todos devem se submeter a ele como nos submetemos a Deus”, disse Walker.

O bate-papo foi encerrado com a minstração da da canção “Aleluia”, enquanto todos adoravam com as mãos erguidas, dizendo “Digno de louvor, Tu és santo”.

PALAVRA: PROJETOS OU RELACIONAMENTOS?

O Pr. Walker Beach ministrou a palavra, em Ef. 5.1-2, sobre relacionamentos e projetos. Foi abordado a necessidade de aprendermos com Deus, fazendo aquilo que Ele faz. Como Cristo nos amou, de maneira extravagante, devemos amar sem buscar algo em troca. “Seu relacionamento com as pessoas com quem você trabalha é mais importante do que o projeto em si”, disse Wlaker.

A ministração continuou com a exposição sobre a importância de se colocar os relacionamentos sempre em primeiro lugar. Relacionamentos, quer seja entre marido e mulher ou entre pais e filhos, sempre devem ser mais importantes do que os desejos individuais.

Ao final, todos foram convidados a orar pedindo perdão a Deus pelas falhas e pelas vezes em que foram colocadas as vontades, projetos e necessidades em primeiro lugar, em detrimento do relacionamento com as pessoas e com Deus. O Pr. Walker orou pela restauração dos relacionamentos familiares e pelos líderes das equipes de louvor presentes, para que eles possam ser exemplos para o Brasil de relacionamento com Deus e com as pessoas. Todos adoraram ao Senhor cantando o refrão “me ama, Ele me ama”, enquanto uma unção restauradora era derramada.

Deixe uma resposta