CALMA, VOCÊ ESTÁ EXATAMENTE ONDE DEVERIA ESTAR

Se imagine com pressa, querendo resolver logo uma situação, ansioso para chegar em determinado lugar e tendo que fazer uma pausa relativamente longa à cada seis passos que você dá. Quanto tempo a mais você demoraria para chegar ao seu destino? O dobro, triplo de tempo? Isso te irritaria? Te faria repensar o trajeto para evitar as pausas?

Imagino o que Rei Davi pensou e quais foram suas preocupações e prioridades quando resolveu trazer a Arca da Aliança de volta para Jerusalém no início de seu reinado (2Sm 6). A cada seis passos, a comitiva que carregava a arca parava, e o próprio rei sacrificava um novilho ao Senhor. Independente da demora, Davi preferiu desacelerar e garantir a Presença de Deus com ele, do que acelerar e correr riscos.

Hoje estamos vivendo dias de uma geração que sofre problemas como ansiedade, depressão, crises nervosas, muitas vezes causadas cobranças sociais, familiares e comparações. A sociedade cobra que os jovens estejam morando fora da casa dos pais, bem-sucedidos, estáveis financeiramente, pós-graduados e felizes aos 30 anos. Se esse jovem for cristão, é bom e preferível que já esteja casado e pensando em ter filhos também (caso ainda não tenha). Na busca por este lugar definido como “o ideal”, acabamos deixando Deus de lado, correndo na frente dos propósitos dEle, pulando etapas, rejeitando processos de amadurecimento. Assim, muitos acabam frustrados, deprimidos, talvez por não conseguirem chegar ao destino, ou por chegarem e descobrirem que Deus não os acompanhou na jornada. E a é culpa nossa.

Não é porque o fulano que conhecemos tem a mesma idade que nós, e está em determinado ponto da caminhada, que nós também temos que estar. Não temos que correr com nossa vida só para alcançar alguém, Ok? A vida não é uma disputa de quem consegue mais coisas em menos tempo.

Pare agora, pense em qual tem sido a motivação do caminho que você tem trilhado, no que tem te feito correr, reorganize suas prioridades. Se for preciso, DESACERELE! Volte a fazer o “sacrifício no lugar do sétimo passo”, pode levar o dobro, triplo de tempo, mas não abra mão da companhia do Senhor durante a jornada, preze por Sua presença constante indicando o caminho, caminho que também é parte do processo que nos qualifica para o destino final.

Quando outras pessoas te “ultrapassarem” na caminhada, não se preocupe, se você estiver na companhia do Espírito Santo, você está exatamente aonde deveria estar.

Abraços, Ray (:

aproveita e me segue lá no instagram: @rayanefrance

Tags:

  • Brasiliense, 20 e poucos anos, meio comunicóloga, meio escritora, meio dançarina, e completamente apaixonada por Jesus. instagram: @rayanefrance

  • Show Comments (0)

Deixe uma resposta

You May Also Like

A graça de Deus é suficiente para você?

E aí, o que você me diz? A graça Dele é suficiente na tua ...

Não queremos crescer!

É aquela velha história: quando somos crianças queremos crescer o mais rápido possível, mas ...

A elegância da rainha Esther

Olá, hoje vamos refletir sobre a elegância da rainha Ester. O que podemos aprender ...