Clamor pelo sertão nordestino marca noite de encerramento

0
O encerramento do 14º Congresso Internacional de Louvor e Adoração Diante do Trono foi um momento de genuína entrega a Deus

O louvor, ministrado pelo Diante do Trono, levou os congressistas à essência da adoração. Logo no início, um testemunho de transformação de Juazeiro do Norte (CE) foi contado pelo pastor Siralan. Segundo ele, em 2005, quando chegou lá pela segunda vez, Juazeiro era um núcleo de muita dificuldade econômica e espiritual. Era o maior centro de religiosidade do nordeste brasileiro, pessoas que buscavam cura e restauração em Padre Cícero. No entanto, Deus começou a mandar pessoas do Brasil inteiro àquele lugar, por meio da adoração, da disposição em servir. “Dois pastores tiveram a visão de Juazeiro no meio do fogo. Em oração, essa revelação foi como se o sertão nordestino fosse incendiar, mas um fogo santo”, contou.

Em julho de 2011, no Centenário de Juazeiro do Norte, o Diante do Trono esteve na cidade para uma ministração. Deram o último dia da festa para o grupo ministrar. No entanto, o último dia da festa significava o primeiro dia do novo centenário. Segundo Siralan, antes da festa, foram cem dias de jejum e oração. “Conseguimos reunir 40 mil pessoas vindas do nordeste. Amanhecemos ajoelhados nas praças. Algo profundo aconteceu quando o prefeito pediu perdão pelos 100 anos de idolatria daquele lugar e, então, profetizava: ‘venha, Senhor, por mais 100 anos neste lugar’. Após o clamor dos filhos de Deus, Juazeiro cresceu 157% em seu PIB; é o maior fenômeno da história do nordeste brasileiro. Isso porque o povo se humilhou naquele lugar, se arrependeu de seus maus caminhos. Foram anos de lágrimas de missionários e pastores”.

Pastor Siralan deu detalhes sobre a realidade do sertão, que vive hoje sua pior seca em cinquenta anos. “O sertão nordestino é o maior desafio da igreja brasileira. Ali vivem pessoas preocupadas apenas com a provisão, eles vivem na esperança por uma gota d’agua em sua terra. Temos muito o que aprender com o sertão. Desafio aos empresários para nos ajudar a mudar a realidade nordestina. Tem gente morrendo, precisamos da sua ajuda. Mais de 370 mil cabeças de gado já morreram neste ano. Juazeiro cresceu 157% em seu PIB; é o maior fenômeno da história do nordeste brasileiro. Isso porque o povo se humilhou naquele lugar, se arrependeu de seus maus caminhos, foram lágrimas de missionários e pastores”.

A profeta norte-americana, Cindy Jacobs, disse que Deus vai começar a quebrar as trevas. Numa canção profética, todos clamam por chuva em todo Nordeste, fazendo sinais da chuva caindo sobre Siralan, que representa os sertanejos. Cindy falou sobre uma missão na Guatemala tão difícil como essa causa do sertão. “Após o trabalho da igreja os frutos foram gigantescos. Deus vai realizar um trabalho ecológico no sertão. Pode parecer que o começo seja pequeno, como uma pequena mão de um homem, mas a cura da terra crescerá. E para essa região do país Deus diz que a maldição da idolatria será quebrada.” Se dirigindo ao pastor Siralan, Cindy Jacobs entregou o que Deus havia dito a ela. “Você é o meu pioneiro e o dinheiro começará a chegar de várias partes do mundo. Vou prover o dinheiro para escolas, e o ciclo da miséria será quebrado. Serão construídas clínicas, casas para os orfãos, igrejas, mas o milagre será a água”. Orando, ela dizia: “fluam, fontes. Levantem-se, águas das fontes”.

Chorando, Siralan clamou a Deus, comovendo a todos os congressitas a se importar com a seca nordestina.”Faz um milagre naquela terra, muda a sorte do meu povo. Só o Senhor pode mudar a sorte do sertão. Manda água, Senhor, eu não quero carro, eu quero copo d’agua, meu Deus. Está doendo, Pai. Manda a tua igreja, manda esse irmão que está aqui, meu Pai”. Em seguida, Pastor Gustavo Bessa também orou pedindo a Deus para ordenar chuvas no sertão. Para que a terra seja regada de água, mas que venha também a chuva do Espírito sobre aquele povo. Assim, todos saberão que não foi padre Cícero, nem Maria, mas o Senhor Jesus Cristo.

Após muitas especulações, Ana Paula Valadão, emocionada, revelou que a partir de agora o foco do Diante do Trono no Brasil será o sertão brasileiro. Portanto, a gravação do próximo CD será no sertão nordestino. “É com tremor e temor, em breve vocês ouvirão as notícias e informações de mudanças naquele lugar, porque o que temos agora é a visão de Deus. Por conseguinte, Pastor Cornélio Augusto, líder do Ministério Bíblia Falada, recitou trechos do livro da Apocalipse.

Numa dança profética, os dançarinos elevaram as bandeiras dos países. A bandeira do Brasil foi passada por cima de todos os congressitas, como um clamor para que o Senhor restaure a sorte do Brasil. Enquanto pastor Márcio e Renata Valadão, prostrados em cima da bandeira, clamavam a Deus pela restauração do Brasil. André Valadão ministrava aos congressitas, pedindo a Deus que livrasse todos os cantores cristãos da ilusão, pedindo que as portas abertas sejam usadas para adoração profética liberada para todo o país, e não para estrelismos.

Neste contexto de chamado missionário, Pastora Ezenete Rodrigues contou que Deus tinha dito a ela que haverá uma pesca maravilhosa. “Somos profetas, boca Deus. Você se lembra dos discípulos que passaram a noite pescando, mas os peixes não vinham, porém, de repente, Jesus chegou? Talvez anos da sua vida passaram e você não viu nada acontecer.Você pode pensar ‘mas eu já fiz tantos atos proféticos e nada mudou’, mas o Senhor te lembra agora que é a segunda chance. Jesus chegou neste lugar, e Ele te diz: ‘lança a sua rede, pois a colheita será grande’. A igreja do Senhor reunida toma uma posição nesta noite. Em nome de Jesus vai acontecer algo em seu estado, porque você vai lançar a rede. E na autoridade de Cristo nós vamos paralisar as trevas, principados e potestades; chega!”, clamou a pastora.

Cindy Jacobs também revela uma Palavra que Deus havia lhe dado pela manhã. Segundo Jacobs, Deus vai curar as famílias brasileiras, casamentos serão restaurados, e todos vão se tornar a família de Deus. “Ele nos deu um chamado profético para as nações. Hoje cedo tive uma visão. Comecei a ver uma onda gigantesca vindo sobre o Brasil, como um tsunami, comecei a prestar atenção. Então percebi que aquela onda era tomada de pessoas indo invadir as nações, um grande movimento missionário partirá do Brasil. Eu via a onda invadir a terra do Egito, e eu me lembrei de Isaías 29.23-24. A partir do Brasil haverá um grande mover missionário em Jerusalém. Deus dará aos brasileiros o oriente médio como sua herança, e vocês construirão essa estrada da santidade. O avivamento da colheita é agora”, disse.

Ana Paula Valadão chamou para frente do palco aqueles que sabem que têm o chamado missionário. Uma multidão de congressistas saiu correndo, demostrando verdadeira prontidão no serviço missionário. Em seguida, o pão e vinho, elementos da ceia, foram servidos aos congressistas. Finalizando o 14º Congresso DT, Ana Paula anuncia o tema do 15º Congresso: Adoração|Intercessão. Neste momento, a equipe de intercessão foi convidada ao palco para celebrar ao Rei Jesus com o Diante do Trono.

Comunicação do Diante do Trono

Deixe uma resposta