Confiando mesmo sem entender

0

Texto base: Genêsis 22:1-19

Ismael havia acabado de deixar Abraão e havia partido para o deserto. Agora, todas as expectativas do cumprimento da promessa que Deus o havia feito estavam sobre Isaque. Porém, Deus queria provar ainda mais a fé de Abraão. O Senhor pediu que Abraão oferecesse Isaque em sacrifício. O Isaque filho da promessa. O Isaque que Abraão tanto desejou.

Abraão sabia que estava tudo bem. Ele tinha plena confiança em Deus. No versículo 5, Ele demonstra uma fé inabalável. Que apesar do que estava para ocorrer, mostrou calma e confiança em Deus. E disse Abraão a seus moços: Ficai-vos aqui com o jumento, e eu e o moço iremos até ali; e havendo adorado, tornaremos a vós. Com certeza Abraão estava apreensivo, afinal, ele era um ser humano. Seu coração, provavelmente estava dilacerado, afinal, após a partida de Ismael, Isaque tornou-se seu único filho. 

Ao ser questionado por Isaque onde estava o cordeiro, Abraão bradou mais uma frase de pura fé: Deus proverá o cordeiro, meu filho. Essa frase é ainda hoje muito profética e atual. Tantas vezes nos encontramos como Abraão, sem entender a situação, passando por momentos que nos deixam confusos e nos fazem questionar a bondade de Deus. Momentos em que parece que Deus está nos pedindo tanto. Momentos em que parece que Deus está nos pedindo tudo. Mas o que faremos nós além de confiar que Ele tem o melhor e já proveu tudo?

O deserto espiritual que todos nós passamos é o lugar onde nossa fé mais é provada. Porém é no deserto que o Senhor se manifesta de maneira mais sobrenatural, nos trazendo provisão. A confiança é a base da nossa caminhado com Cristo. Em Mateus 16:24, Jesus disse: quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo. Negar a si mesmo é o maior ato de fé que podemos demonstrar ao Senhor. É renunciar o que o nosso coração, traiçoeiro, nos manda fazer, e depositar nossa fé e esperança no Senhor.

O resto da história de Abraão, todos conhecem. Ele foi aprovado no seu teste! Estava disposto a entregar seu único filho para cumprir a vontade de Deus. Temos muito o que aprender com toda a história dele. Afinal, Abraão viveu num tempo onde as leis de Moisés ainda não existiam. Posso dizer que ele viveu no tempo da graça milhares de anos antes de nós, por isso os ensinamentos a cerca da vida do pai da fé são tão atuais. Precisamos nos espelhar nele.

É necessário sempre ter em mente que Deus não nos prova além das nossas forças. Por maior que seja o deserto que estejamos atravessando, é lá também que Deus irá se manifestar para nós. Confiar mesmo quando não podemos entender é abrir mão das nossas próprias vontades por amor a Cristo. Acredito que toda a nossa vida como servos de Deus se resume a uma palavra: fé. Pela fé nós iremos vencer.

Deixe uma resposta