Conheça o M12, um mover de ganhar almas

0

O dia 21 de julho ficará marcado na vida de milhares de pessoas que estiveram presentes no evento O Dia dos Apóstolos, que reuniu mais de 10 mil fieis no Ginásio do Ibirapuera. 

Idealizado pela Igreja El Shaddai, e pelo Apostolo Fabio Abbud, que está sob a cobertura do Apostolo Renê Terra Nova – referência da visão celular no Brasil, o evento levou os lideres a aprenderem um pouco mais sobre o M12 (modelos dos 12). 
E apóstolo Fábio Abbud, nos concedeu uma entrevista e nos explicou um pouco mais sobre essa linda Visão que tem contribuído tanto para o reino de Deus. Ele nos falou como surgiu a ideia de juntar tantos líderes para aprenderem um pouco mais sobre o Modelo dos 12.  “Esse é o trabalho de alguns anos, faz 10 anos que começamos debaixo da cobertura do apóstolo Renê Terra Nova, de unir pastores daqui de São Paulo. Começou com uma reunião de pastores, que se reuniam na igreja El Shadai, e esses pastores ou estavam na visão celular já, com a visão estava sendo implantada em sua igreja, ou que eram convidados para essas reuniões.”

O apóstolo ainda nos fala do poder desse mover: “A visão quando chegou foi um mover muito grande que contagiou o corpo de Cristo, por um lado houve muita resistência das igrejas tradicionais, muitas pessoas mesmo sem conhecer direito qual era o conteúdo da Visão, falavam mal, mas a gente que estava transformado, apaixonado por ela  perseveramos e fomos seguindo com o nosso trabalho, falando desse mover para aqueles pastores que iam chegando. E eles foram crescendo e crescendo, e hoje temos na regional da grande São Paulo, com aproximadamente 500 pastores debaixo da nossa cobertura, que é a cobertura de um dos 12 estaduais do apóstolo Renê.”

Para quem nunca ouviu falar desse mover vale a pena conhecer um pouco melhor, a forma se ganhar almas desse movimento. O apóstolo Fábio, nos explica, como ele é: A visão ela tem um modelo que funciona e é eficaz, ela traz resultados expressivos se houver perseverança, fidelidade aos passos da Visão. Quem vive a Visão em sua essência vive não só uma conquista na igreja local, como estão contagiando outras igrejas com a Visão, porque a ela é na verdade o modelo de Jesus para todo o corpo de Cristo, para toda a igreja.”
E não há nada de extraordinário nesse modelo, como ressalta o apostólo; São atitudes simples que promovem crescimento para todo o corpo: “O Modelo dos 12 trabalha principalmente com cinco aspectos na questão da restauração espiritual das pessoas, que são: o arrependimento, a liberação, a cura interior, a revelação e a unção da visão ( que é mostrar às pessoas que é uma visão de Jesus, de fazermos discípulos e levar essa estratégia a todos) e o batismo no Espírito Santo. Isso é o que a gente trabalha no campo da restauração espiritual, agora no aspecto ministerial há quatro passos que governam a Visão: levar um líder a entender que ele precisa GANHAR, depois ele precisa CONSOLIDAR – cuidar dos novos convertidos e firmá-los na fé, na igreja, depois eles entram em um processo de DISCIPULAR, e depois eles são ENVIADOS, porque eles já são lideres maduros.” 
A Visão deu tão certo e conquistou a todos de uma maneira tal que hoje existem muitas igrejas tradicionais, mas também há igrejas transicionadas para a Visão de células, no modelo dos 12, em todos os estados do territorial nacional. O  apóstolo nos fala que mesmo em meio a todo esse mover, havia apenas um Estado que não estava com a Visão implantada, porém hoje, depois de um Congresso de Células, todo o Brasil, em alguma cidade há alguma Igreja debaixo dessa cobertura. 
O Apostólo Fábio que esse modelo é o que nos torna mais parecidos com Cristo.  “A Visão é uma linguagem que junta igrejas de denominações diferentes, interesses diferentes dentro de um só propósito para ganhar vidas e transformá-las em discípulos de Jesus. Entendo que a visão vai contagiar muito mais a Igreja de Cristo, ela não é a única, e entendo que não sejamos melhores que ninguém, mais a Visão tem algo que traz muita qualidade a vida cristã, a muitas igrejas e às pessoas e ela também acelera o processo de crescimento e multiplicação da igreja, porque ela trabalha com liderança.” 
Redação Cristão+
Por Raquel Lopes
Crédito da foto: Carlos Dasmer

Deixe uma resposta