Dia do Trabalhador tem David Quinlan na Marcha para Jesus de Santa Maria – RS

0

No dia 1º de maio, dia do trabalhador, a cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, que teve recente visibilidade nacional em função do incêndio de uma boate que vitimou centenas de jovens, será palco de um grande evento de louvor e adoração ao Senhor Jesus. Será a ‘Marcha Para Jesus – Força cidade de Santa Maria’, que entre as atrações terá o ministro irlandês David Quinlan. “Ficamos todos muito abalados com o incidente que mexeu com a cidade. Na medida do possível ia acompanhando as matérias sobre o estado de saúde dos sobreviventes sempre pedindo a misericórdia do Senhor sobre aquelas vidas. Fazia tempo que esperava uma oportunidade de ministrar para esse povo. Pais, amigos, familiares que, sobretudo neste momento, precisam conhecer Jesus e receber o consolo incomparável do maravilhoso Espírito Santo”, destaca David que garante que a ministração terá um gosto muito especial crendo naquilo que Deus tem preparado para aquele lugar.

 Santa Maria

Santa Maria constitui-se como a 5ª cidade mais populosa do estado do Rio Grande do Sul. É também, uma importante cidade universitária da região, fama justificada pelo grande volume de estudantes do RS e do Brasil que chegam a uma população estudantil de 27 mil universitários dentre os 262.368 mil habitantes. A economia gira em torno do comércio e prestação de serviços, mas também tem forte atuação no setor agropecuário. A cidade também abriga o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE. O atual prefeito é Cezar Augusto Schrimer e o vice-prefeito é José Farret. Nos últimos anos, a população que é predominantemente católica, teve uma expansão de protestantes na cidade, em especial das comunidades luterana, batista, metodista, anglicana e outras igrejas de origem pentecostal.

O caso

Em janeiro deste ano, Santa Maria destacou-se nos noticiários do Brasil e do mundo devido a um incêndio na Boate Kiss, que deixou 241 pessoas mortas, em sua maioria, jovens universitários.

Quando analisamos a história de cada família que perdeu filhos, irmãos, amigos é impossível não ter compaixão. É nesse cenário marcado pela dor e pela saudade que no dia 1 de maio, David Quinlan vai se apresentar. No dia do Trabalhador e será também o dia de relembrarmos às vitimas do incêndio.

E o que ministrar em cenário que vai abrigar datas tão importantes e que trazem sentimentos tão opostos? Certamente, nessa e em outras situações algo é fato, o amor de Deus cabe em toda e qualquer circunstância.


Fonte: Assessoria de comunicação Você Adora

Deixe uma resposta