Entrevista com Fabiana Bertotti

0
natal6
Fabiana Bertotti é jornalista, casada com o pastor Rodrigo Bertotti e escreve sobre saúde e comportamento para várias revistas e sites. Escritora e jornalista, ela gosta mesmo é de viajar o mundo em suas reportagens para descobrir que os seres humanos – tão diferentes e tão iguais – são de fato filhos de um mesmo Pai.

Cristão+ : Jornalista, escritora, blogueira, apresentadora, repórter, filha e esposa. Quem é Fabiana no seu dia-a-dia?
Fabiana Bertotti: Sou uma mulher em busca de equilíbrio. Sou amiga, mas também sou quieta, gosto de paz, sossego e um bom livro. Sou normal, cheia de defeitos e qualidades, como todo mundo e amo minha família.

Cristão+ : Cristã e serva de Deus, para você o que significa ser mulher adventista?
Fabiana Bertotti: Mulher adventista vive pensando na volta de Jesus. Isto significa ser uma serva, mas também uma sacerdotisa para o lar, para os amigos e para quem a cercar. Não tem como ter esta esperança sem “esperançar”.

Cristão+ : Fabi, como surgiu à ideia de escrever um livro? É algo que Deus já tinha colocado há muito tempo em seu coração?
Fabiana Bertotti: Eu tinha este desejo há muito tempo, já até tinha algumas “obras” escritas desde os 8 anos, mas só aos 29 eu consegui criar coragem, ou melhor, aceitar o incentivo do meu esposo e fazer isto. Escrever, ainda mais do jeito do que escrevo, é se abrir e se expor demais, mas ao mesmo tempo é uma bênção se sentir um instrumento de Deus através do meu dom e do que mais gosto de fazer.

Cristão+ : Por que este nome: “Submissa? {Todos têm um dono}”? Fale-me um pouco mais sobre este livro.
Fabiana Bertotti: Este título causa um burburinho, não causa? (risos). Este nome é por causa do teor do livro, pois este livro nasceu de uma constatação de que muitas mulheres cristãs não sabem o seu real valor diante do Pai. Um dia, na minha igreja, uma mulher me procurou perguntando se era pecado fazer sexo anal. O esposo dela, que não era cristão, usava a passagem bíblica de submissão para que ela acreditasse que a submissão bíblica é total e degradante às vontades do marido. Ela não concordava com o sexo anal, mas como ele tinha mostrado “na Bíblia”, ela se submetia achando que era o que tinha que ser. Conversamos por horas e acabei escrevendo um livro com várias dúvidas que ouvia de conhecidas, amigas e parentes. Queria ajudar com o que eu tinha aprendido.
15570848417_569b0626f1_mCristão+ : “Confissões de uma Viciada em Internet” é o seu mais novo livro. Qual o assunto abordado? É para qualquer tipo de público, ou é especifico?
Fabiana Bertotti: É um livro para quem é viciado em internet, whatsapp, facebook, youtube e também para quem quer entender o que acontece para tanta gente esquecer o mundo ao redor e ficar focado numa telinha na palma da mão. Minha história com a internet é um pano de fundo engraçado, cheio de lembranças, mas o livro é recheado com pesquisas, entrevistas e reportagens sobre o efeito da conexão sobre nossas vidas. Pois sim, todos são afetados, admitindo ou não. É denso, informativo, mas bem leve ao mesmo tempo.

Cristão+ : O dom da comunicação, a forma inteligente de se expressar e articular suas ideias conquistou um grande público e podemos ver isso através das suas redes sociais. Quem te motivou ou influenciou a criar o vlog que dá tantas dicas para os jovens? E como surgem os variados temas?
Fabiana Bertotti: Quem me incentivou foram três amigos com quem trabalhei: o André, o Moiza e o Anderson. Trabalhávamos juntos em Curitiba e eles insistiam para eu ter um canal, mas eu mal usava a net. Isto era 2011, por aí e eu simplesmente não achava possível. O André até especificou: “seja a Fabi real, engraçada, não a jornalista séria”. Cá pra nós, foi um longo exercício me despir da capa de repórter/apresentadora para me expor como sou, na câmera e para todos. Mas ganhei tantos amigos, tanto carinho que é impagável! Os temas surgem da minha cabeça ou das necessidades que vejo nas centenas de mensagens que recebo todo dia!

Cristão+ : Em suas palestras você fala sobre um tema controverso. Fala sobre assunto como fidelidade, casamento, vaidade, sexo, submissão especificamente para o público feminino. Muitas vezes, as pessoas têm vergonha de fazer as perguntas relacionadas a esse tipo de assunto. Quando você descobriu o seu chamado de ministrar/aconselhar às mulheres?
Fabiana Bertotti: Deus me chamou e eu fui! Mas hoje é que sou super solicitada, no começo eu não era. As pessoas me chamavam para palestras técnicas, ligadas à minha área de comunicação. Depois do livro começaram a me chamar para falar para mulheres e eu nem sou uma palestrante de verdade. Eu vou lá e converso com elas, chamo para a realidade, como eu faria para um grupo de amigas em casa. Acho que isto é meu chamado, falar de uma maneira fácil, verdades que vivemos no dia a dia. Só acho impossível não aprender com Deus, de Deus e não passar isto adiante, por isto vou!


Cristão+ :
Você é baiana, já morou em São Paulo, já trabalhou como apresentadora de TV e escreve para vários sites e revistas. O que te levou a sair do Brasil para morar no exterior? Como foi tomar essa decisão?
Fabiana Bertotti: Foi difícil tomar a decisão, mas era um sonho pessoal meu e do meu esposo. A gente pesa várias coisas, as perdas principalmente. Mas paramos um dia analisamos friamente: O que vai mudar em dois ou três anos se sairmos? Nada! Vendemos tudo, juntamos duas malas e decidimos arriscar, viver mais simples (com menos) e sonhar acordado. É um período, logo voltaremos, mas não queríamos nos arrepender de não ter tentado. A gente tem mania de se prender demais, de ter medo demais, de sofrer demais… a vida pode ser bem mais leve e fácil.comoescolheronamorado.Still002

Cristão+ : Nosso papo está muito bom. Mas para finalizar essa entrevista, gostaria que você deixasse uma mensagem para os nossos internautas. Uma mensagem de encorajamento, incentivo, de bênção para o nosso público.
Fabiana Bertotti: O que posso dizer? Vivam com Deus! É sério, não tem nada que dê mais satisfação do que ter a companhia do Pai todo dia, toda hora em cada decisão. Muitas tentações baterão à porta, alguns momentos difíceis que farão cair o choro, mas se o seu alvo é o Céu, não vá na direção contrária e se sair um pouco da rota, pegue o primeiro retorno e volte. Nada compensa perder a Deus e a salvação nEle, nada.

Redação Cristão+

Por Andreza Alcântara

Deixe uma resposta