Existe profecia para casamento?

0

Cuidado com as “profetadas” que existem por aí…

A Aida me enviou a seguinte pergunta em minha página do Facebook:

“Tenho uma dúvida e queria a sua opinião Pastora Sarah Sheeva: Existe profecia para casamento? Há relato sobre o assunto na bíblia?”

Resposta:

Aida, antes de qualquer coisa, precisamos saber o que é uma profecia. Segundo o dicionário, profecia também significa: “previsão do futuro”, “presságio”.

Ou seja, quando alguém recebe uma profecia, está recebendo uma “previsão” do que um dia irá acontecer.

Sendo assim, é claro que Deus pode revelar o futuro da vida sentimental de alguém se Ele quiser fazer isso, porém não temos relatos bíblicos sobre isso, portanto isso não é algo comum.

Pode acontecer? Pode. Mas é raro. Não é algo que Deus costuma fazer, por isso é preciso tomar cuidado.

Porque?

Porque existem muitas pessoas que se passam por profetas, ou forjam “profecias” para manipular outras a fazerem o que elas querem. Temos que tomar cuidado com as “profetadas” (falsas profecias, ou profecias da alma) que existem por aí. Infelizmente existem pessoas que brincam com isso, e que prejudicam a vida de outras pessoas, prejudicam aquelas que, por crerem cegamente em qualquer tipo de “profecia”, acabam acreditando em tudo que alguém falar “em nome de Deus”. Mas é preciso saber que nem todos que dizem falar “em nome de Deus” estão realmente falando em nome dEle. Muitos falam pela própria alma (mente, emoções), e infelizmente muitos também falam debaixo de espíritos de engano (demônios).

Por isso tem que tomar MUITO cuidado com profecias sobre a área sentimental, porque a MAIORIA é furada.

No meu livro “Defraudação Emocional” eu explico isso bem no capítulo onde falo da defraudação-cupido, é realmente muito perigoso.

Quando Deus dá uma profecia sobre casamento ou vida sentimental, geralmente (a profecia) é uma CONFIRMAÇÃO de algo que Deus já falou com a pessoa no secreto (em suas orações particulares com Deus), algo que Deus já falou pessoalmente a pessoa. Ou seja, a profecia se torna um sinal de confirmação de que aquilo que Deus está falando a pessoa em suas orações pessoais, de fato vai acontecer.

Mas quando vem alguém e entrega uma profecia qualquer, temos que desconfiar. Não que não seja verdade, mas temos que desconfiar, orar, pedir confirmação de Deus, e não sair por aí acreditando em tudo que dizem, como crianças espirituais, carentes e imaturas.

Quem tem relacionamento com Deus e com Sua Palavra, não fica buscando profecias por aí não. Mas vive na CERTEZA de que Deus é Fiel e Justo em tudo que Ele faz, e CONFIA nEle, plenamente.

Na Bíblia temos um exemplo bom sobre a procura na área sentimental na história de Isaque e Rebeca (Gn 24) onde Abraão pede ao servo dele que vá buscar uma esposa para Isaque.

Observe que Abraão não entregou nenhuma “profecia” para seu servo. Porém ele deu ORIENTAÇÕES para que o servo seguisse. E o servo de Abraão (que era crente) orou a Deus pedindo direção de Deus para encontrar a mulher certa para Isaque, e Deus concedeu o pedido dele, e deu a ele os sinais que ele pediu.

Vamos ler isso em: Gênesis 24 (com meus comentários em parênteses)

2- E disse Abraão ao seu servo, o mais velho da casa, que tinha o governo sobre tudo o que possuía: Põe agora a tua mão debaixo da minha coxa, 3- Para que eu te faça jurar pelo Senhor Deus dos céus e Deus da terra, que não tomarás para meu filho mulher das filhas dos cananeus, no meio dos quais eu habito. (me faça um juramento que você não escolherá mulher desse povo aqui para se casar com meu filho)

4- Mas que irás à minha terra e à minha parentela, e dali tomarás mulher para meu filho Isaque. (tu irás buscar mulher da minha linhagem e parentela, da minha cultura, da minha crença, para meu filho)

5- E disse-lhe o servo: Se porventura não quiser seguir-me a mulher a esta terra, farei, pois, tornar o teu filho à terra donde saíste? (se a mulher não quiser vir, eu levo teu filho pra lá?)

6- E Abraão lhe disse: Guarda-te, que não faças lá tornar o meu filho. (não, não faça meu filho voltar pra lá)

7- O Senhor Deus dos céus, que me tomou da casa de meu pai e da terra da minha parentela, e que me falou, e que me jurou, dizendo: À tua descendência darei esta terra; ele enviará o seu anjo adiante da tua face, para que tomes mulher de lá para meu filho. (Deus vai te guiar, e vai enviar um anjo na tua frente para te orientar, para que você escolha a mulher certa para meu filho, de lá da minha linhagem)

8- Se a mulher, porém, não quiser seguir-te, serás livre deste meu juramento; somente não faças lá tornar a meu filho. (se a mulher não quiser vir com você, estás livre do juramento que me fizeste, mas não deixe meu filho voltar pra lá de jeito nenhum)

9- Então pôs o servo a sua mão debaixo da coxa de Abraão seu senhor, e jurou-lhe sobre este negócio.

10- E o servo tomou dez camelos, dos camelos do seu senhor, e partiu, pois que todos os bens de seu senhor estavam em sua mão, e levantou-se e partiu para Mesopotâmia, para a cidade de Naor.

11- E fez ajoelhar os camelos fora da cidade, junto a um poço de água, pela tarde, ao tempo que as moças saíam a tirar água.

12- E (o servo) disse (orou): Ó Senhor, Deus de meu senhor Abraão, dá-me hoje bom encontro, e faze beneficência ao meu senhor Abraão! (o servo orou a Deus pedindo que Deus providenciasse o BOM ENCONTRO entre ele e a moça certa para ser a melhor esposa para Isaque, ele orou a Deus pedindo que Ele atendesse ao pedido de Abraão para Isaque, que ele – o servo – encontrasse ali uma moça da linhagem familiar de Abraão)

13- Eis que eu estou em pé junto à fonte de água e as filhas dos homens desta cidade saem para tirar água; (muitas mulheres estavam ali tirando água, ele não tinha como saber qual delas era da linhagem de Abraão)

14- Seja, pois, que a donzela, a quem eu disser: Abaixa agora o teu cântaro para que eu beba; e ela disser: Bebe, e também darei de beber aos teus camelos; esta seja a quem designaste ao teu servo Isaque, e que eu conheça nisso que usaste de benevolência com meu senhor. (o servo pediu a Deus um SINAL. Isso sim é bíblico. E o sinal foi bem específico, impossível de ser manipulado: ele pediu que além de lhe dar água, a mulher OFERECESSE água para seus camelos, sem que ele pedisse a ela)

15- E sucedeu que, ANTES QUE ELE (o servo) ACABASSE DE FALAR (com Deus), eis que Rebeca, que havia nascido a (de) Betuel, (que era) filho de Milca, (e Milca era) mulher de Naor, (que era) irmão de Abraão, saía com o seu cântaro sobre o seu ombro.

16- E a donzela era mui formosa à vista (muito bonita), virgem, a quem homem não havia conhecido (virgem, nunca tinha tido relações sexuais); e desceu à fonte, e encheu o seu cântaro e subiu.

17- Então o servo correu-lhe ao encontro, e disse: Peço-te, deixa-me beber um pouco de água do teu cântaro.

18- E ela disse: Bebe, meu senhor. E apressou-se e abaixou o seu cântaro sobre a sua mão e deu-lhe de beber.

19- E, acabando ELA de lhe dar de beber, DISSE: Tirarei também água para OS TEUS CAMELOS, até que acabem de beber.

20- E apressou-se, e despejou o seu cântaro no bebedouro, e correu outra vez ao poço para tirar água, e tirou para todos os seus camelos.

21- E o homem estava admirado de vê-la, CALANDO-SE, para saber SE o Senhor havia prosperado a sua jornada ou não. (o servo ficou CALADO, e não deu nenhuma pista, para ter certeza se haveria o sinal, e se não seria um “sinal” manipulado por ele, pois ele não podia errar na escolha)

22- E aconteceu que, acabando os camelos de beber, tomou o homem um pendente de ouro de meio siclo de peso, e duas pulseiras para as suas mãos, do peso de dez siclos de ouro; (essa era uma forma gentil de iniciar uma conversa respeitosa com a moça, era uma forma dele fazer com que ela o ouvisse)

23- E disse (o servo a Rebeca): De quem és filha? Faze-mo saber, peço-te. Há também em casa de teu pai lugar para nós pousarmos?(o servo perguntou aquilo que era mais importante: de que linhagem ela era. Para saber se realmente o sinal que ele recebera correspondia a sua oração, e ao pedido de Abraão)

24- E ela lhe disse: Eu sou a filha de Betuel, filho de Milca, o qual ela (Milca) deu a Naor. (só aqui CUMPRIU-SE O SINAL que o servo havia pedido a Deus, porque além dela ter dado água a ele, e aos seus camelos, ela se identificou como sendo da linhagem de Abraão: filha de Betuel, neta de Naor, que era irmão de Abraão)

25- Disse-lhe mais: Também temos palha e muito pasto, e lugar para passar a noite. (a hospitalidade era mais uma confirmação para ele)

26- Então inclinou-se aquele homem e adorou ao Senhor,

27- E disse: Bendito seja o SENHOR Deus de meu senhor Abraão, que não retirou a sua benevolência e a sua verdade de meu senhor; quanto a mim, o SENHOR me guiou no caminho à casa dos irmãos de meu senhor. (o servo adorou a Deus em gratidão pela clara resposta de Deus)

28- E a donzela correu, e fez saber estas coisas na casa de sua mãe. (Rebeca entendeu rápido que Deus estava naquele negócio, e correu para contar a família)

O que vejo Deus nos ensinar nessa passagem é que devemos usar a inteligência emocional para a área sentimental. Não devemos agir na carne, não devemos espiritualizar os nossos desejos (pensar que os nossos desejos são sempre vindos de Deus. Porque nossos desejos emocionais podem estar sendo dirigidos pela nossa carne, e não por Deus. Não devemos espiritualizar as vontades da nossa carne). Devemos buscar a direção de Deus sobre algo que já sabemos sobre Ele: Deus não quer que nos casemos com pessoas que não O amam, que não são da mesma “linhagem” que nós somos (linhagem aqui, para os dias de hoje, significa: a mesma fé).

Sendo assim, não devemos basear a nossa vida sentimental em profecias, mas sim em evidências lógicas das coisas que Deus já nos falou, e das coisas que percebemos que provem de Deus. Ele sempre trabalha com lógica quando se trata de escolha nessa área (sentimental). E foi por isso que Abraão deixou claro ao seu servo que a mulher para seu filho se casar deveria ser da mesma linhagem que a dele, porque isso é algo lógico (é lógico que uma pessoa da mesma fé provem da vontade de Deus). E também foi por isso que o servo não se deixou levar pelo que ele via (muitas moças) mas ele buscou uma direção (e um sinal) de Deus, porque ele sabia o que ele estava procurando, racionalmente: uma mulher específica, uma mulher da linhagem de Abraão. Não era uma procura aleatória, era uma procura específica.

O servo não se deixou levar pelo primeiro sinal (o sinal da água aos seus camelos), ele não se deslumbrou com o primeiro sinal, mas ele só teve certeza que provinha de Deus quando ele confirmou que, além dela ter lhe dado água, além dela ter dado água a seus camelos, ELA ERA DA LINHAGEM DE ABRAÃO, e estava totalmente disposta e aberta a recebê-los em casa.

Só então o servo se prostrou e adorou a Deus por ter certeza que aquilo vinha de Deus.

Ele não creu por apenas um sinal, ele creu por uma série de sinais que estavam em concordância total com a vontade de seu senhor Abraão, e com a vontade de Deus.

Rebeca era a melhor escolha. Melhor do que o servo poderia ter imaginado.

E assim é (sempre) a vontade de Deus para essa área (sentimental), se aprendermos a discernir Sua direção, viveremos a melhor escolha.

Quando buscamos a direção de Deus e a resposta dEle para a vida sentimental, precisamos primeiro conhecer a vontade dEle, para depois estarmos atentos ao que Ele nos disse.

Deus é Bom, e Sua vontade é SEMPRE boa, agradável e perfeita para nós (Rm 12.2). Deus nunca dirá para escolhermos o PIOR para nós, NUNCA. Ele sempre dirá para escolhermos o melhor, o que fará bem para nós.

Abraão sabia disso, e por isso foi exigente em escolher a melhor opção para seu filho.

Com certeza Deus disse a Abraão que não procurasse mulher de outra linhagem, eu suponho que sim. Mas independente da direção de Deus, Abraão foi inteligente emocionalmente, ele conhecia a vontade de Deus (boa, agradável, perfeita), e por isso orientou seu servo a ser inteligente também. Abraão tinha sabedoria, e sabia que casamento não é só sexo, mas é convívio, é o dia a dia. E para dar certo, é preciso que existam afinidades entre as pessoas que vão se casar. Por isso, quando são da mesma “linhagem” é mais provável que existam afinidades do que quando não são.

Então, podemos concluir (nessa leitura) que a vontade de Deus para a vida sentimental dos solteiros e solteiras é:

Que sejamos inteligentes na nossa forma de escolha, inteligentes para discernir que, quando não é da “linhagem”, não é de Deus. Porque Deus é Bom, e tem sempre o melhor para nós.

Lembrando que “o melhor” para nós nem sempre é o que a nossa carne quer, mas muitas vezes é o que nem conhecemos ainda! Quem só teve relacionamentos ruins, tem mais dificuldade de fazer uma boa escolha, porque nunca viveu nada bom, agradável (e muito menos perfeito…), por isso, peça a Deus que te mostre o que é o melhor para você nessa área sentimental. Tenha relacionamento com Deus, e não seja uma pessoa manipulada por profecias.

Que Deus os abençoe,

Pra.Sarah Sheeva

Deixe uma resposta