Filhos cristãos, pais divorciados. Como lidar?

1



Deus é perfeito. Age de forma perfeita. E tem um plano perfeito para cada homem. E desviar a rota desse plano pode ter consequências, que não atingem só quem cometeu o erro, mas também pessoas ao seu redor. Muitos entregam suas más escolhas nas mãos do Senhor e Ele converte a maldição em bênção, outras desistem, e ultimamente, muitas pessoas tem desistidos da primeira instituição que Deus criou: FAMÍLIA.
E acabam apelando pro divórcio, entrando em um processo muito complicado que pode interferir na vida de várias pessoas, e hoje vou falar, como cristã, e filha de pais separados, como lidei com a situação.

Falo como filha, mas espero que pais divorciados também leiam, então, sem preconceitos rs. Não é meu objetivo falar sobre o que é certo e errado e o que Deus pensa sobre, mas de forma prática, esclarecer algumas dúvidas de quem passa pela mesma situação.



Sou cristão, meus pais se divorciaram, e agora?

A opinião de Deus é imutável, e as coisas que Ele estabelece, ninguém muda. Princípios não se adequam a nossa vontade e tampouco mudam de acordo com o tempo, cultura ou situação. Obedecer aos princípios de Deus nos protegem, e tudo tem uma causa.
Nasci em lar cristão, mas fui crescendo e minha família se tornou “evangélica não praticante”, eu comecei a trilhar sozinha minha vida, sendo a única cristã em casa.
Quando meu pai saiu de casa, foi algo bem “amigável”, ficamos eu, minha mãe e irmão em casa e meu pai foi morar em outro lugar. Semanas depois, muitos erros de conduta do meu pai de quando era casado com minha mãe veio à tona e comecei a perceber uma certa pressão pra que eu tomasse partido de um dos dois, e um dos primeiros princípios estabelecidos na lei não saia da minha cabeça:

“Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá.
” Êxodo 20:12

Existiam vários motivos reais pra ficar contra o meu pai na história, mas “a opinião de Deus é imutável, e as coisas que Ele estabelece, ninguém muda”, ele continuava sendo meu pai, eu como filha solteira continuava lhe devendo obediência e honra, quanto aos seus erros, Deus traria a juízo, meu papel era orar. Meu pai não era um cara ruim, ausente, nem nada disso, então pra mim, seus erros em nada afetaram meu amor, não precisei liberar perdão, escolhi não guardar ressentimentos e selar meus ouvidos contra palavras de outras pessoas (sempre tem um pra vir semear discórdia né?).

Decidi que não queria mais ouvir o que meu pai viesse a falar da minha mãe e nem o contrário, não que o fizessem na maldade, mas eu e meu irmão não tínhamos culpa de nada e nem obrigação de ouvir ofensas. ( Se tem algum pai ou mãe lendo ai, não coloquem seus filhos contra o seu ex! É terrível estar na nossa pele e ouvir coisas duras de quem amamos sobre outra pessoa que também amamos! )

Muitos cristãos interpretam passagens sobre lideranças e autoridades de forma errônea, “honra teu pai se ele for um cara legal”, “submeta-se a liderança se ela for do seu agrado”, “obedeça se você concordar”, mas não é assim, uma autoridade é respeitada pelo cargo que ela ocupa e não pelo o que ela faz. Existem líderes e autoridades ruins, mas elas são monitoradas por Deus e cada semente plantada será colhida, do mesmo jeito que as nossas sementes de desobediência serão colhidas um dia.
Somos cristãos, devemos ser luz em todas as situações e contextos, deixar que a nossa conduta reflita Jesus no caos, nossa atitude deve ser exemplar! Por mais vergonhoso, ou constrangedor que possa ser, dependendo da causa do divórcio, a Palavra nos garante que teremos dupla honra em cima de cada dia de vergonha. Agir de forma sábia, é confiar que Deus está no controle, seja para reverter a situação, seja pra estabelecer paz, no meu caso, sabia que eles não voltariam então eu só queria paz entre meus pais e a nova companheira do meu pai (tem essa ainda!). Nós somos os conhecedores da Verdade, não eles, nós estamos, por mais complexo que seja, olhando a situação de fora, eles estão vivenciando e até agindo com o coração e não com a razão, então cabe a quem ser racional e até espiritual? Sim, os filhos, ê o/
É difícil mas não há nada que o Espírito Santo não seja capaz de nos fazer aguentar, as sementes erradas dos nossos pais não devem ser colhidas na nossa vida, e o sangue de Jesus é capaz de quebrar qualquer cadeia. É seu pai? HONRE! É sua mãe? HONRE! E tudo lhe correrá bem.

ps: se você é o único cristão em um ambiente pecaminoso, lembre-se: você é o superabundar da graça de Deus, onde abundou o pecado. E essa graça ainda alcançará muitos através da sua obediência.

🙂

Rayane France
@rayanefranc@gmail.com

                                                                        me segue lá no instagram: @rayanefrance

1 Comentário

  1. E no meu caso? Sou filho de pais divorciados é minha mãe apanhava do meu pai alcoólatra que traia ela e tal… Ele me deve pensão nunca me procura e agora ? Boto ele na justiça pra ele pagar ou não?

Deixe uma resposta