III CongressoMulheresDT: Mover do Espírito Santo marca penúltima noite

0

Mulheres se rendem a presença de Deus com a ministração da canção “Nos Braços do Pai”

Foi a cantora e pastora, Ana Paula Valadão, que abriu o penúltimo dia do Congresso de Mulheres Diante do Trono. O ritmo contagiante da música “Vitória na Cruz” do álbum “Águas Purificadoras” foi a escolhida para começar o louvor. Na sequência, uma nova canção foi apresentada às participantes. “Agora eu vejo” é o nome da nova música composta com o tema do Congresso,“Olhando no Espelho”.

A música foi seqüenciada com a música “Nos braços do Pai”. “Disponha os ouvidos para ouvir o Pai, Ele tem saudades suas. ‘Ensinas a confiar em Ti, ensina a vencer os medos e a correr para os Teus braços, ensina-nos a descansar nos Teus braços. Estamos cansadas de tantas responsabilidades, somos responsáveis por tantas coisas e não damos contas além de nos mesmas. Queremos ir para este lugar. 

Nunca somos boas o suficientes, nunca somos esposas boas o suficientes. Nos leva para os Teus braços, pois não somos medidas em Tua presença. Somos simplesmente filhas. Leva aquelas que não te conhecem a ir a um lugar mais profundo de intimidade com o Senhor” ministrou espontaneamente Ana durante a canção “Nos braços do Pai”.

Na sequência Ana convida as mulheres a irem correndo para o altar como ato profético de se render diante do Pai para serem curadas. Elas obedeceram literalmente. E de todos os lados do pavilhão do ExpoMinas podia se ver mulheres correndo em direção ao palco. Ali elas choraram e se renderam diante de Deus. 

Durante o momento de oração, o ministério Diante do Trono cantava o refrão “Pai, pai, meu pai” que emocionou a todas.

Após o momento de oração, Ana apresentou a artista plástica, Danielle Jordão, que estava pintando um quadro representativo do Congresso durante a atividade. Danielle é conhecida por pintar temas bíblicos e foi a responsável por desenhar a capa do CD “Nos Braços do Pai”. A artista plástica compartilhou sua emocionante história de superação na luta contra o câncer comovendo a todos os presentes.

A noite continuou com bate papo, liderado pela apresentadora do programa Sempre Feliz na Rede Super de TV, Márcia Resende com as presenças a pastora Djanira Vieira, com a médica e mestre em sexologia, Stany de Paula e a líder do Ministério de Namorados, Priscila Guerra. O tema da conversa foi “Dicas Úteis para as Casadas e Solteiras”. Vários assuntos foram abordados durante o momento.

Priscila ensinou que o período do namoro é um tempo de conversar muito com o parceiro para se conhecerem melhor. Já a ginecologista Stany aconselhou as participantes a dialogar com os maridos sobre aquilo que gostam para manterem um bom relacionamento, já Djanira ensinou que a verdadeira alegria está em Cristo e não no parceiro.

A valorização da figura masculina

O culto continuou com mais uma ministração da palestrante Devi Titus. A passagem escolhida para a noite foi Gênesis 2.5-7, ela enfatiza o material do qual o homem foi feito, o solo enriquecido do Éden. A ministrante afirma que pelo que o homem foi formado, ele gosta da maciês da mulher e vice versa.

Devi apresenta alguns títulos de livros conhecidos, em que diz que um bom homem é difícil de se encontrar, mas ela afirma que é casada com um bom homem e que os parceiros das participantes também são bons e, por isso, essa explanação não é coerente. Ela ensina sobre a valorização da figura masculina em cada parte da sociedade, inclusive dentro do casamento. A palestrante explicou que o fato do homem possuir características negativas não o faz um homem mal e que algumas atitudes femininas determinam reações masculinas.

Devi contou que está casada há quase 50 anos e até hoje admira seu esposo e o acha lindo. A palestrante afirmou que o amor edifica e ajuda na construção do “grande homem” e completou dizendo que as mulheres têm o poder de fazer os homens brilharem.

“Muitas vezes falamos palavras negativas com os nossos maridos. Quando meu marido era jovem ele passou por um momento de depressão, mas comecei a falar que ele era um homem maravilhoso e disse para ele que o amava. E a situação foi mudando”, contou. Compartilhou outras experiências em que motivou o esposo e disse que precisamos incentivar o marido.

“Não fique tentando confrontar seu marido, mas você foi chamada para encorajá-lo e aquilo que não estiver correto, ore para que o Espírito Santo mude na vida dele”, ensinou. Devi apontou vários setores da sociedade em que os homens exercem importância fundamental e disse que eles devem ser admirados pelas esposas.

:: Érica Fernandes

Deixe uma resposta