MAIOR CONGRESSO DE ADOLESCENTES DO NORTE E NORDESTE COMPLETA DEZ ANOS

O evento contou com a participação da cantora Eyshila.

O Wet’n Wild foi o local escolhido pelo Departamento de Adolescentes das Assembleias de Deus de Salvador (DEPAD-ADESAL) para a realização da décima edição do Congresso de Adolescentes (com o tema “Jesus: conhecer e prosseguir em conhecer”), que tem se consolidado como um dos maiores eventos evangélicos do Brasil, reunindo cerca de 10 mil pessoas em dois dias de festa.

Na quinta-feira (01), abertura do evento, conversamos com Ney Deus, diretor do DEPAD, que falou sobre as dificuldades enfrentadas para liderar adolescentes atualmente. “Os desafios sempre mudam. A maior dificuldade, hoje, é buscar inovação. Com o avanço das tecnologias, tornar as atividades atrativas exige que sempre façamos algo novo, e o ‘novo’, atualmente, muda muito rápido”, conta Ney. Para ele, até mesmo a busca pela linguagem precisa ser bastante atualizada. “Hoje, eles são muito mais críticos e informados, então, todas as determinações que nós trazemos, por exemplo, precisam ser muito bem fundamentadas”.

Outro grande desafio para a realização dos congressos são as documentações, taxas e exigências do município, que Ney afirma que são lutas “árduas e desgastantes, enfrentadas todos os anos”. Entretanto, os momentos marcantes fazem todo o cansaço valer à pena. “As coisas que marcam são muito simples. O mais impactante, para mim, é a alegria com que os voluntários trabalham”, diz o diretor do departamento, que conta com uma equipe de 500 voluntários, premiados em uma noite de gala que acontece no dia seguinte à finalização dos trabalhos, o Oscar DEPAD.

PARTICIPAÇÕES

Nas 10 edições, realizadas em grandes locais, como Arena Fonte Nova e Estádio de Pituaçu, nomes relevantes como Mariana Valadão, Gabriela Rocha, Juliano Son, David Quinlan e Bianca Toledo participaram do Congresso DEPAD. Desta vez, Eyshila, que também esteve no quarto congresso, em 2011, foi a convidada para ministrar o louvor e a palavra no sábado (02). Conversamos com ela sobre política, ministério e novidades. Você confere o bate-papo abaixo:

Cristão Mais: Como você enxerga o atual momento da igreja brasileira?
Eyshila: Eu acho que a igreja nunca viveu um momento melhor, em todas as questões. Por que eu digo que é o melhor tempo? Porque nunca houve tanta liberdade para pregar. O Brasil é um país livre para pregar a Palavra e vai continuar sendo. Não seremos proibidos de fazer culto em praça pública. Se você for nos EUA, apesar de ser um país também considerado protestante, existe muita burocracia e não é tão fácil como aqui. Na Europa existe muita dificuldade também. Aqui no Brasil, a gente consegue tudo, a gente vai no meio da rua, põe uma caixa de som, começa a cantar e pregar a Palavra e eles não se importam. Então, eu louvo a Deus pela minha nação. Além disso, a igreja avançou em número e em tecnologia. Quando eu era criança, as igrejas não tinham nem um som de qualidade, nem ar condicionado. Nenhum conforto! Hoje em dia, você vai a uma igreja e encontra tudo isso, parece um teatro. O que eu mais acho que melhorou foi a informatização e tudo que a igreja tem a seu dispor. Por exemplo: na minha época, eu não tinha um CD internacional evangélico, que eu pudesse usar como fonte de estudo. Hoje, eu tenho um acervo enorme no meu celular. Os jovens desta geração, da igreja desta geração, tem uma quantidade enorme de material de pesquisa e podem aprender e se aprimorar. E a gente vê adolescentes de 11, 12 anos, cantando infinitamente mais que adultos de 45, porque além do talento natural que Deus deu, eles podem estudar, se aprimorar e pesquisar. Existe a possibilidade de aprender tudo na internet. Tem, até mesmo, curso de Teologia EAD. A igreja também é beneficiada com isso”.

Cristão Mais: Em 2012 você lançou o projeto “Jesus, o Brasil Te adora”, com canções que traziam letras sobre uma nação que adora somente a jesus. Qual sua opinião sobre o atual cenário político brasileiro?
Eyshila: No cenário político, eu estou muito satisfeita com o presidente eleito, já declarei isso nas redes sociais. Eu não queria que os comunistas tomassem conta do país, sinceramente. Mas respeito quem votou de outra forma. Amo qualquer tipo de pessoa, seja qual for a sua escolha e sua opção. Seja negro, seja branco, eu mesma sou nordestina, então, se eu fosse preconceituosa, eu estaria sendo contra mim mesma, porque os nordestinos são um dos povos que mais sofrem preconceito. Eu cresci no Rio de Janeiro, me considero uma pessoa amada, uma pessoa que teve as oportunidades e soube aproveitar algumas, outras desperdicei, porque não sou perfeita. Mas, nesse tempo, eu estou feliz de ver o que Deus está fazendo, e o que Ele vai fazer com essa geração potente que Ele tem na mão. Quando eu fiz o álbum “Jesus, o Brasil Te adora”, foi pela paixão que eu tenho pelo Brasil. E eu tenho uma paixão enorme por essa geração, porque eu fico boquiaberta com o que Deus faz. Com a quantidade de conteúdo e de informação que eles tem. E por serem politizados, inteligentes, eu acredito que estes jovens é que tem que contagiar os seus professores, não são eles que tem que “fazer a cabeça” dos alunos.

Cristão Mais: Seu último projeto teve um tom mais emocional, afinal, era testemunhal. Ministrando para adolescentes, como seu filho, o que você sente?
Eyshila: Eu falo a esta geração como a falo ao meu filho: desejo que aproveitem este tempo e tomem posse desta autoridade e oportunidade que Deus está dando, porque são uma potência nas mãos de Deus . Ele vai derramar um empoderamento muito grande, porque os desafios que os jovens estão enfrentando neste tempo, não são os que eu enfrentei na minha época. Tem coisas que eles vivem hoje que a gente não sabe. Desafios, sofrimentos… São demônios que parece terem sido liberados do inferno só para este tempo, para acabar com essa geração, porque o diabo desconfia da grandiosidade do que Deus vai fazer. Porque ainda vamos viver um grande avivamento antes do arrebatamento, e as trevas tem investido pesado contra isso.

Cristão Mais: Para você, existe alguma diferença entre ministrar louvor e ministrar a palavra? Alguma das duas funções inspira mais responsabilidade? Que responsabilidade?
Eyshila: A Palavra inspira muita responsabilidade, a gente tem que estudar, se preparar, elaborar um conteúdo e orar para que Deus revele o que Ele quer dizer naquele dia. Mesmo que você entregue uma palavra que já foi pregada outra vez, ela tem que valer para aquele momento.

Cristão Mais: Fala um pouco sobre o seu último lançamento, o single “Deus Fiel”…
Eyshila: A fidelidade de Deus é um assunto que não acaba, e é para todas as gerações. Não fica fora de moda falar que Deus é fiel. Eu fiz a canção “Fiel a Mim”, para aquela geração, há mais de 10 anos. E, agora, nesse tempo, numa madrugada dessas com Deus, orando, Ele me deu uma música que se chama “Deus Fiel”, na qual eu ainda inseri um trecho de uma canção do Cantor Cristão, que era cantada pelos meus avós e bisavós.

Cristão Mais: E sobre os próximos lançamentos? O que você está preparando?
Eyshila: Vamos lançar um EP no dia 16 de novembro, na ESLAVEC. O projeto conta com a canção “Deus Fiel” e mais 3 músicas inéditas. Além disso, no início de 2019, lançaremos um livro, onde conto um pouco do meu testemunho e falo sobre motivação, consolo e com as coisas que eu vivi e tenho vencido, com intuito de ser benção na vida das pessoas também nesse sentido.

Por Alan Assis – Colunista do Site Cristão Mais
Fotos: Divulgação DEPAD

  • Show Comments (0)

Deixe uma resposta

You May Also Like

Vanilda Bordieri interpreta canção autoral inédita em live session

Compositora de sucessos do segmento pentecostal apresenta novo projeto com o selo Musile Records ...

Jesus, Aquele que te dá Saúde

Se identificou com a humanidade no que ela tinha de mais miserável. Ele viveu ...

Com 3 álbuns, cantor e compositor Carlinhos Falsetti lança seu primeiro single “Salmos”

Carlinhos Falsetti começou a ler alguns  versículos bíblicos no livro de Salmos e um pensamento ...