Masturbação – É com Cristo que se vence!

0


“Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.” [1 Tessalonicenses 4:7]
Atualmente, muitos (ouso a dizer quase todos) os cristãos – em pauta, os jovens – sofrem de um mal chamado “MASTURBAÇÃO”.
A masturbação não é algo público, aberto e que todas as pessoas de foram podem ver, e é ai que está o perigo. Naquele momento solitário em seu quarto, um jovem abre o aplicativo de pesquisas e digita o nome de um site, e então, ali se inicia a obra pecadora de mais um, dos milhares e milhares de jovens do Brasil e do mundo, cujo pecado de estimação é este.
O QUE É A MASTURBAÇÃO?
“Ação de estimular manualmente os órgãos sexuais, normalmente, atingindo o orgasmo.” (Dicionário Online de Português)
Em outras palavras, a masturbação é o momento em que o homem ou a mulher vai com às mãos até seus órgãos sexuais (pênis e vagina), e os estimulam até que chegue ao orgasmo.
Partindo deste pressuposto, vemos um lado da moeda. A pergunta é: o que vai motivar alguém à fazer o procedimento acima citado? É necessário uma motivação, algo que os ajude, é nesse exato momento em que se consuma o pecado da masturbação. Ao abrir um site, os olhos entram em ação e aos poucos, o pecado vai sendo consumado.
Jesus disse: ”A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz;” (Mateus 6.22)
Ele deixa bem claro que OS OLHOS são a candeia do corpo, então, a partir do olhar, o pecado vai se consumando e eis que a motivação passa a ser visual, não mais somente no estímulo das mãos.
Alguns vão até perguntar “Tá, mas porque a masturbação é pecado? Onde está escrito isso na Bíblia?”
Para responder perguntas como essa, devemos tomar o exemplo acima como base; para que a masturbação ocorra, é necessário a motivação. A motivação para se masturbar é visual, e para que alguém seja motivado, é necessário ver um homem ou uma mulher (ou ambos), e assim, deseja-los, querendo-os para praticar as mesmas coisas que estão vendo ali.
Eis que Jesus disse: “Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.” (Mateus 5:28)
Na masturbação, não fere somente um princípio bíblico. A motivação que leva alguém a cometer tal pratica é a cobiça, e segundo Jesus, qualquer um que cobiça, em seu coração cometeu adultério.
Com base em tudo isso, como afirmar que a masturbação não é pecado? É, não existe essa possibilidade. A masturbação é pecado sim, e um pecado grave. Todo aquele que vive nesse pecado deliberadamente e sem o arrependimento, não herdará o reino dos céus (Adúlteros – 1 Co 6.10).
COMO ABANDONAR TAL PRÁTICA?
Deixando bem claro que não é um processo fácil, muito menos imediato. O único segredo de abandonar a masturbação, como diz a minha amada Natali, é “estando totalmente aos pés de Cristo”. E complementando essa afirmação, Jonatthan Edwards diz que “o nosso prazer na santidade deve ser maior do que o nosso prazer no pecado”.
Não existe uma formula mágica e nem nada do tipo, mas alguns conselhos que eu dou são:
– Se o que te leva a pecar são “amiguinhos” ou “amiguinhas” que conversam sobre tudo, menos de Cristo, chegou a hora de cortar o mal pela raiz. Isso mesmo, bloqueie e exclua de todas as suas redes sociais pessoas que só te aproximam da masturbação;
– Tenha alguém para conversar, e este alguém DEVE ser mais maduro espiritualmente que você, por isso, esteja atento aos frutos e ao comportamento de tal pessoa; não é qualquer pessoa que poderá ajuda-lo(a);
– Se você é comprometido, experimente começar a confessar esse pecado e junto com a confissão, iniciar um grande período de oração com o(a) seu(sua) namorado(a) colocando essa prática nas mãos do Único capaz de te tirar dessa prática. Sem oração, um relacionamento é vão;
– Não seja hipócrita. Não ouse ir à igreja cantar no louvor, ministrar, pregar ou fazer qualquer outra coisa sem que ocorra um sincero arrependimento após ter cometido tal pratica. Para isso, recomendo um estudo com uma meditação em Isaías 1. Se atentar a cada detalhe deste capítulo e trazer para você é essencial;
– NUNCA [e eu disse NUNCA] se julgue forte o suficiente, batendo no peito e, aos brados, dizendo que não é mais capaz de cair. Quando você menos esperar, você cairá e o tombo será feio;
Além disso, deixo claro que você não é o único que sofre com esse mal. Existem milhões de pessoas que passam por isso. A diferença é que existem os que lutam e vencem e o que desistem sem antes lutar.
Eu estou totalmente aberto, juntamente com mulher ao meu lado e nós, juntos, estamos aqui dispostos a ajuda-los a sair dessa maldita vida. A conversa fica em total sigilo e o que for preciso fazer, estando ao nosso alcance, faremos.
É POSSÍVEL SIM ABANDONAR ESSA PRÁTICA!
Por Clinton Ramachote
Redação Cristão+
Artigo AnteriorDomingo de manhã – Cristãos na Internê
Próximo ArtigoRomantismo e fé – Videoclipe Dupla Dan & Janaina
O site Cristão+ conta com uma equipe de jovens editores, repórteres, fotógrafos e colunistas focados em mantê-lo informados com tudo que acontece no meio cristão. Temos como objetivo dar continuidade ao projeto do NotíciasDT, ampliando a nossa qualidade, trazendo novos conteúdos e buscando sempre atender aos nossos leitores.
Compartilhe

Deixe uma resposta