NÃO CASE!

0

Se você é cristão e solteiro, leia até o fim.
Se você é cristão e casado, extraia daqui motivações para permanecer firme na aliança firmada com o Senhor e com seu cônjuge.

Se o seu intuito é se casar com alguém que faça sempre a sua vontade, não case.
Se a sua intenção é se casar com alguém que concorde com tudo o que você diz e pensa, não case.
Se seu objetivo no casamento é ser feliz e não fazer seu cônjuge feliz, não case.
Se você deseja alguém que nunca erre contigo, não case.

Case-se, porém, sabendo que seu futuro cônjuge é diferente de você. Ele(a) tem gostos diferentes, pensamentos diferentes e, além disso, foi criado em um contexto cultural, social e espiritual (em alguns casos) também diferente. Isso não é uma desculpa. Casamento também não é para “Gabrielas” que nasceu assim e vai morrer assim. Entretanto, casamento é para quem quer crescer e aprender, e não pra quem já se acha bom o suficiente. Casamento é uma dádiva que Deus concede, e traz consigo a responsabilidade de uma vida harmônica entre pessoas diferentes. Sim, casamento é a junção de duas pessoas transformando-se em uma só: “Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, e serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne.” [Marcos 10.7-8]. Não existem mais planos e sonhos individuais. O casal cristão planeja e sonha juntos, tendo em vista a glória de Deus e sua família.

Se você quer um lugar confortável, onde não será necessário negar-se a si mesmo, não case. Se teu interesse é puramente por sexo, não case.

Casamento é compromisso, é aliança. Quando um casal cristão se une em um casamento, estão assumindo uma aliança perpétua e indissolúvel diante de Deus. Portanto, se uma das partes pensar na estratégia satânica chamada divórcio, lembre-se que é primeiramente contra Deus que ocorrerá o divórcio. Casamento é aliança com Deus, em primeiro lugar.

Por fim, se o seu intuito é se casar com alguém que pense, aja e viva exatamente como você, vá até o cartório mais próximo e case-se consigo mesmo. Duvido que você consiga passar um dia com você mesmo, mas já que sua intenção não é amadurecer e glorificar a Deus com alguém que é diferente em diversos aspectos, a única solução viável que encontro é essa. Case-se consigo mesmo.

Casamento não é brincadeira. Portanto, é bom que crianças amadureçam primeiro e se casem depois.

– Clinton Ramachotte

Deixe uma resposta