Rios de lágrimas, amor e atitudes

“Rios de lágrimas brotam de meus olhos, porque as pessoas não cumprem Tua lei” (Salmos 119.136). Eis o versículo que define bem aqueles que amam de verdade a Palavra de Deus. Tenho andado triste ao ver tanta gente que conhece o que a bíblia diz vivendo como se cada palavra ali descrita fosse só uma junção de coisas interessantes, como se fosse só um monte de livros juntos e nada mais.

Você já se entristeceu por isso? Não falo de tristeza por ver alguém não seguir um conselho teu, ou por saber que alguém está tomando decisões equivocadas. É mais que isso. É aquela dor imensa de perceber que alguém que conhece a fundo as orientações de Deus olha para tudo o que Ele diz como apenas uma possibilidade, ou como regras rígidas demais para serem seguidas fielmente.

Quando se ama a Palavra de Deus, e se vê um mundo frio que despreza a verdade vinda Dele, essa dor sempre vem. E não é nada agradável. E o motivo desse texto hoje é poder despertar em você esse sentimento.

Talvez você realmente siga a biblia em suas atitudes, talvez teu comportamento hoje seja o que Deus espera simplesmente porque você foi ensinado assim, ou porque tem medo do que possam dizer a teu respeito caso faça algo diferente, ou porque você não quer entristecer teus pais, não sei. Mas te chamo para um despertar sincero sobre isso.

Que o teu coração esteja voltado para Deus e para o que Ele sente a teu respeito. Que você faça o certo por causa Dele e não por qualquer outra coisa. Não porque você quer que falem bem de você mas porque você quer alegrar o coração de Deus, daquele que é teu Pai também.

E que quando você se deparar com pessoas que vivem da maneira que desejam, e não se importam com o que Deus diz, seu coração sofra como o do salmista. E sofra por entender que o caminho dessas pessoas não levará à vida, que qualquer outra opção que não seja Deus é uma opção falha, é uma escolha para algo que machuca.
Se o teu coração sentir assim, se você conseguir enxergar a profundidade disso, se você não viver à toa mas se atentar ao que fizer pensando no sorriso do Pai em tua direção, e se você se sentir mal ao ver qualquer pessoa indo na direção oposta à do Teu Pai, você vai fazer algo a respeito. E isso é o que importa.

Precisamos fazer algo a respeito! Quantos estão indo para o buraco do nosso lado? O que temos feito em relação a isso? Quanto temos orado e chorado por aqueles que amamos e que sabemos que não amam a Deus tanto quanto poderiam? O que nós temos feito além de apontar o dedo ou dizer: “eu te avisei”? Qual o nível da nossa dor? Temos nos importado de verdade ou apenas nos intitulamos cristãos mesmo sem agir como Cristo age? Teu amor se parece com o de Jesus quando você olha para o perdido? Você se compadece? Você realmente se compadece?

Por favor, não olhe para minhas palavras como algo pesado demais para se viver. Essa é a Palavra de Deus, e tudo que Ele nos orienta Ele também nos fortalece para fazer! Por favor, não leia esse texto como apenas mais um devocional interessante, viva isso! O mundo precisa de amor, mas ele será amado através de mim e de você!

Nós somos responsáveis, nós temos condições de ir e fazer mais! Não podemos nos acovardar, nos esconder, ou algo assim. Se tivermos que sofrer por amor a Cristo, tudo bem, mas que façamos o que é certo e levemos Seu amor ao coração do perdido. Essa é a nossa missão, não existe meio termo. Essa é nossa missão!

  • Apaixonada por cartas escritas à mão e pela beleza da simplicidade. Alguém que descobriu seu maior amor e vive por Ele, pensando Nele em tudo o que faz. Uma menina de 23 anos, decidida a sonhar grande, amar muito e escrever sobre Seu amor para a maior quantidade de pessoas possível enquanto viver.

  • Show Comments (0)

Deixe uma resposta

You May Also Like

PARA VOCÊ!

Visando nosso compromisso enquanto cristãos, achei viável trazer esse texto participando da campanha do ...

Em quê você está ancorado/a?

Certo dia vi uma publicação no Instagram  com essa frase que lembrou-me minhas orações: “Só ...

Epafrodito – homem de nome e atitude incomum

Hoje eu quero falar pra você um pouco sobre um homem de nome incomum, ...